Antroposofia é baseada em dois pilares principais:
A quadrimembração e a trimembração.

QUADRIMEMBRAÇÃO

Eu sou um espírito dotado de altíssima energia, que para se manifestar sobre a terra precisa de um corpo físico absolutamente mineral pertence ao elemento terra, isto é, o nosso corpo físico é composto de elementos que estão sobre a terra: sódio, potássio, magnésio , carbono, nitrogênio, hidrogênio, etc., não há nada em nosso corpo que não está na terra, este corpo é submetido a leis da hereditariedade, daí que nascem com olhos de mãe ou a boca do pai. Aqui nós temos um corpo físico inerte, mineral, mas sabemos que são seres vivos, de modo que a este corpo físico é adicionado:
Corpo Vital ou Etérico: (de maior energia do que o físico), que pertence ao elemento água e ao reino vegetal, isto é, até aqui seríamos um vegetal, temos vida, crescemos e nos reproduzimos, estamos sujeitos aos ritmos cósmicos; este corpo vital ou etérico também serve como um modelador do corpo físico e como um intermediário entre o corpo físico e os outros substratos mais energia, para ser mais prático, chegamos a um ser em estado de sono profundo ou coma, nós crescemos, reproduzimos a vida.
Mas o homem, acorda de um sono de manhã e tem uma consciência, sensações e emoções, isto pertence ao:
* Corpo Anímico, Astral ou Alma: este substrato pertence ao reino animal e ao elemento ar. Aqui aparecem os opostos – por exemplo bem estar/desconforto, dor – se deduz que a dor é da alma e não do corpo físico, que o mineral não pode doer.
Até agora, seríamos um animal com uma alma de grupo, mas o homem, como dissemos no início, é um espírito, nós designamos pelo nome de:
“EU” – de altíssima energia que pertence ao elemento fogo reino humano. Por meio do “EU” temos: consciência própria como um indivíduo, um pensamento individual, uma capacidade criadora, vontade, entusiasmo, criatividade.
*A Alma, corpo astral ou anímico tem três estágios de evolução: alma das sensações e alma racional e alma da consciência:
A alma das sensações é a que está mais perto de estratos ou corpos inferiores (Corpo físico e Corpo vital) corresponde aos instintos. A alma racional, o pensamento racional, capacidade de raciocinar logicamente (me convém / não me convém). A alma da consciência quando através da conexão com o “EU” espiritual, minha autoconsciência, procurar fazer o bem para mim e/ou ao outro conscientemente (o aspecto mais elevado da alma – ponte para o Espírito).

TRIMEMBRAÇÃO

A dualidade, como tudo o que existe no cosmos, (materiais / antimatéria, dia / noite, inspiração / expiração) também se manifesta no homem.
Temos um pólo NEUROSSENSORIAL constituído pela parte neural (cérebro, encéfalo) e sensorial (sentidos).
E outro pólo METABÓLICO MOTOR, ou seja, todo o abdômen, onde estão os órgãos do metabolismo e os membros inferiores que nos permitem a locomoção.

Como todos os opostos existe aqui também um intermediário (entre inverno e verão, uma primavera), de modo que nos humanos no centro dos pólos está o sistema rítmico, formado pelo coração e pelos pulmões.

POLO NEUROSSENSORIAL é duro (caixa craniana óssea), frio, de baixa vitalidade e quase sem reprodução celular. Trás uma consciência de que, entre os seres humanos têm uma certa semelhança, que seja o costume, a memória coletiva nacional, hábitos, razões sociais, etc. Que faz com que tenhamos os comportamentos com uma certa semelhança.

POLO METABÓLICO MOTOR é macio, (o abdómen tem apenas tecidos moles que o cobrem em sua parte anterior), quente e de reprodução muito intensa. Por exemplo, as células do estômago mais periféricas, que estão em contacto com ácido clorídrico mudam a cada cinco minutos. Ele está inconsciente, (não temos consciência da reabsorção das proteínas, da formação da urina… são processos que ocorrem inconscientemente). Todo o ser humano tem um inconsciente absolutamente individual.

O SISTEMA RÍTMICO, promove a inter-relação saudável entre o pólo neurossensorial e o pólo metabólico, é subconscientemente – conseguimos respirar inconscientemente, mas por um ato consciente podemos cessar a nossa respiração. Ele tem ação direta sobre os dois pólos (Neuro-sensorial e Metabólico-motor).
Com o pólo neuro-sensorial – pensamos
Com o sistema rítmico – sentimos
Com o pólo metabólico-motor – fazemos

Para estarmos saudáveis, devemos ter uma boa relação entre o pensar, sentir e o fazer. Muitas vezes pensamos uma coisa e fazemos outra, temos vontade de fazer ou dizer alguma coisa e faremos ou dizemos outra, e assim, com o transcurso do tempo ficamos doentes.
O excesso de atividade neurossensorial produz, enfermidades duras e frias tais como contraturas, neuralgia, artrite, cálculos, hipertensão, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, esclerose, envelhecimento prematuro, demência, etc.
O excesso do pólo metabólico-motor produz doenças quentes, tais como todas inflamações (artrite, cistite, hepatite, laringite, etc.) e metabólicas(tiroidite, diabetes, obesidade, etc.)
Com qualquer um dos excessos de ambos os pólos o sistema rítmico sofre as consequências, como qualquer mediador, começando com sintomas comuns até o cume de parada cardiovascular.

 

%d blogueiros gostam disto: